Blog pessoal de Ana Paula Motta

Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2012

Muitos vivem desesperadamente em busca um amor perfeito.

Não são capazes de perceber os encantos das imperfeições.

tags: ,
publicado por Ana Paula Motta às 19:13
link do post | comentar | favorito

Sábado, 22 de Maio de 2010
Foto Rui Teixeira

Pra quem me traz flores
eu faço poemas
eu colho sorrisos
e preparo doçuras

Recebo um flor
molhada de orvalho
com cheiro da noite
e cores de afeto

Parece que assim
os dias que
correm
são sempre de maio
com sabor de manhã
publicado por Ana Paula Motta às 03:07
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Amanheceu com fragmentos de poemas da Elisa Lucinda pipocando dentro do peito.
Ou seriam canções meio Rita Lee?
Que diz que toda mulher é meio Leila Diniz.
Assim meio arrebatada como um poema de Florbela,
ou um que de um romance de Jane Austin meio sem jeito
Sei lá, raiou um sol de segunda-feira.
Foi cantar flores no calor do dia...
Intensa como uma primavera tropical.
publicado por Ana Paula Motta às 19:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

Minha avó materna ia sempre ao cemitério levar flores no dia de Finados.
Era ela quem cuidava da aparência dos túmulos das pessoas da família, da limpeza e da ornamentação com muitas flores.
Lembro-me especialmente das palmas, monsenhores e calas (alguns chamam copos de leite).
Ela gostava dessas flores.
Como já não está mais entre nós, deixo calas para ela.

tags:
publicado por Ana Paula Motta às 10:44
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

"Ando tão à flor da pele
Que qualquer beijo de novela me faz chorar
Ando tão à flor da pele
Que teu olhar flor na janela(...)
Ando tão à flor da pele"
Zeca Baleiro
tags:
publicado por Ana Paula Motta às 20:07
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Março de 2009




"Femme dans le Jardin à Argenteuil" (Mulher no Jardim em Argenteuil) 1867; óleo sobre tela - Claude Monet



no meio da minha manhã
tinha uma flor
ali, bem no peitoril da janela
molhada de brisa
deixada pra mim.
o vento me trouxe uma flor
e se fez maio em minha manhã...


publicado por Ana Paula Motta às 23:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 26 de Dezembro de 2008


Tristeza

As cores

Sem flor

As flores

Sem cor

Só dor

AMOR

Hymne à l´Amour -Edith Piaf


tags: , , ,
publicado por Ana Paula Motta às 22:49
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30


últ. comentários
Há sonhos que não esquecemos e outros que sim, tal...
Por que razão os sonhos mais belos se esfumaçam? e...
Por que razão os sonhos mais belos se esfumaçam? e...
Bonito...
Rs, muita tinta
Sofre do mesmo pânico: os espelhos e os fios branc...
Obrigada, pela visita. O filme é mesmo muito bom.
Já vi e adorei o filme :)
Obrigada, Aninha. O que seria de mim sem as amigas...
Amanhã é um outro dia e o sol volta a brilhar, que...
Gosta de escrever textos sobre e Televisão? Tem id...
Wal , sempre tão atenciosa e carinhosa e eu em fal...
A doce Aninha enfeitando minha tarde de domingo.Bj...
Aninha, esse micro conto nasceu de lembranças e ta...
Haja o que houver, essas duas lágrimas fujonas são...
Shayana, obrigada pela visita e pelo comentário. B...
Ana gostei muito...
Um dia Ana, tb acredito nisso :-)um abraço deste l...
Wal sempre tão atenciosa e carinhosa nos comentári...
Partilhar no Facebook
Partilhar
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro