Blog pessoal de Ana Paula Motta

Sexta-feira, 4 de Abril de 2014

Queria escrever, mas hoje não sai. Vou deixar apenas uma canção. Nessa cidade todo mundo é d'oxum Homem, menino, menina, mulher Toda essa gente irradia a magia Presente na água doce Presente na água salgada e toda cidade brilha Presente na água doce Presente na água salgada e toda cidade brilha Seja tenente ou filho de pescador Ou importante desembargador Se dar presente é tudo uma coisa só A força que mora n'água Nao faz distinção de cor E toda cidade é d'oxum A força que mora n'água Nao faz destinçao de cor E toda cidade é d'oxum É d'oxum aiáiáiáiá, é d'oxum ô, é d'oxum Eu vou navegar Eu vou navegar nas ondas do mar eu vou Navegar, eu vou navegar Eu vou navegar nas ondas do mar eu vou Navegar, eu vou navegar Eu vou navegar nas ondas do mar eu vou Navegar, eu vou navegar, é d'oxum Seja tenente ou filho de pescador Ou importante desembargador Se dar presente é tudo uma coisa só A força que mora n'água Nao faz distinçao de cor E toda cidade é d'oxum A força que mora n'água Nao faz distinçao de cor E toda cidade é d'oxum É d'oxum aiáiáiáiá, é d'oxum ô, é d'oxum Eu vou navegar Eu vou navegar nas ondas do mar eu vou Navegar, eu vou navegar Eu vou navegar nas ondas do mar eu vou Navegar, eu vou navegar Eu vou navegar nas ondas do mar eu vou Navegar, eu vou navegar, é d'oxum

música: Davi Moraes & Pedro Baby - É D'Oxum
tags:
publicado por Ana Paula Motta às 00:39
link do post | comentar | | | favorito

Sexta-feira, 13 de Abril de 2012

Essa playlist que encontrei no Goear vale a pena ser ouvida.

Bom fim de semana a todos...

sinto-me:
música: MARISA MONTE | playlist
tags:
publicado por Ana Paula Motta às 20:06
link do post | comentar | | | favorito

Sábado, 20 de Fevereiro de 2010

A Mais Bonita

Chico Buarque

Composição: Chico Buarque

Não, solidão, hoje não quero me retocar
Nesse salão de tristeza onde as outras penteiam mágoas
Deixo que as águas invadam meu rosto
Gosto de me ver chorar
Finjo que estão me vendo
Eu preciso me mostrar

Bonita
Pra que os olhos do meu bem
Não olhem mais ninguém
Quando eu me revelar
Da forma mais bonita
Pra saber como levar todos
Os desejos que ele tem
Ao me ver passar
Bonita
Hoje eu arrasei
Na casa de espelhos
Espalho os meus rostos
E finjo que finjo que finjo

Que não sei 


sinto-me:
tags: ,
publicado por Ana Paula Motta às 01:42
link do post | comentar | | | favorito

Sábado, 17 de Outubro de 2009
"Que perfeito coração
no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração. "
publicado por Ana Paula Motta às 18:45
link do post | comentar | | | favorito

Terça-feira, 6 de Outubro de 2009
Madredeus
Composição: Pedro Ayres Magalhães

Coisas pequenas são
coisas pequenas
são tudo o que eu te quero dar
e estas palavras são
coisas pequenas
que dizem que eu te quero amar.

Amar, amar, amar
só vale a pena
se tu quiseres confirmar
que um grande amor não é
coisa pequena
que nada é maior que amar.

E a hora
que te espreita
é só tua.
Decerto, nao será
só a que resta;
a hora
que esperei a vida toda,
é esta.

E a hora
que te espreita
é derradeira.
Decerto já bateu
à tua porta.
A hora
que esperaste a vida inteira,
é agora.
tags: ,
publicado por Ana Paula Motta às 11:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

Esse clip foi uma espécie de homenagem que o Rui me fez. Como achei uma gracinha o clip e a lembrança fica marcado o momento aqui no blog.
publicado por Ana Paula Motta às 23:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

Sexta-feira, 24 de Julho de 2009


 Louis Armstrong - As time goes by (A kiss is just a kiss)


tags: ,
publicado por Ana Paula Motta às 10:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | | | favorito

Domingo, 28 de Junho de 2009

As Cores Do Sol

Músicas do álbum O Espírito da Paz Compositor(es): Letra De Pedro Ayres Magalhães - Música De Pedro Ayres Magalhães/Gabriel Gomes


Ao cair da tarde
Penso sempre mais
E a luz que me invade
São as cores naturais


Longe me leva este silêncio
e o sentir que se altera
são as cores do sol

E eu fico encantada
e eu sinto-me a arder
quando o dia se apaga
fica tanto por ver
tags:
publicado por Ana Paula Motta às 14:36
link do post | comentar | ver comentários (6) | | | favorito

Sábado, 20 de Junho de 2009
Vilarejo
Marisa Monte


Composição: Marisa Monte, Pedro Baby, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes

Há um vilarejo ali
Onde areja um vento bom
Na varanda, quem descansa
Vê o horizonte deitar no chão

Pra acalmar o coração
Lá o mundo tem razão
Terra de heróis, lares de mãe
Paraiso se mudou para lá

Por cima das casas, cal
Frutas em qualquer quintal
Peitos fartos, filhos fortes
Sonho semeando o mundo real

Toda gente cabe lá
Palestina, Shangri-lá
Vem andar e voa
Vem andar e voa
Vem andar e voa

Lá o tempo espera
Lá é primavera
Portas e janelas ficam sempre abertas
Pra sorte entrar

Em todas as mesas, pão
Flores enfeitando
Os caminhos, os vestidos, os destinos
E essa canção

Tem um verdadeiro amor
Para quando você for

(tudo de novo)
publicado por Ana Paula Motta às 16:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

Sábado, 6 de Junho de 2009
tags:
publicado por Ana Paula Motta às 01:27
link do post | comentar | | | favorito

Quarta-feira, 3 de Junho de 2009
tags: , ,
publicado por Ana Paula Motta às 11:50
link do post | comentar | | | favorito

Quarta-feira, 4 de Fevereiro de 2009
Cotidiano (português brasileiro) ou quotidiano (português europeu) significa aquilo que é habitual ao ser humano, ou seja, está presente na vivência do dia-a-dia. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.



Essa palavra muitas vezes é usada como sinônimo de “rotina”, num sentido mais restrito, coisa que se faz sempre. Mas e daí? Há coisas ótimas que são feitas sempre como comer, por exemplo, (cabeça de gordo é fogo,rs.) ou tomar banho que são muito prazerosas.
Tem horas em que tudo que queremos é ter um mínimo de rotina, de gestos cotidianos. Quando passamos por períodos muito turbulentos como doença na família, damos graças em voltar para a nossa “vidinha comum”.
Ando mesmo é feliz por voltar à normalidade, numa fase “todo-dia ela-faz-tudo-sempre-igual”. Nessas horas fazer supermercado, ver um filme da Dóris Day na reprise da Sessão da Tarde, dormir cedo em dia frio, são música para os ouvidos.
Agora é cuidar de prosaicas dores de barriga, crianças têm dessas coisas, mas são nossas delícias... Diariamente.



Originalmente postado no Todos os Sonhos de Abril em 19 de setembro de 2008.


marisa monte - diariamente

publicado por Ana Paula Motta às 09:47
link do post | comentar | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
29
30
31


últ. comentários
Rs, muita tinta
Sofre do mesmo pânico: os espelhos e os fios branc...
Obrigada, pela visita. O filme é mesmo muito bom.
Já vi e adorei o filme :)
No Rio de Janeiro.
Ahahahaha!
E em que sítio do Brasil fica essa biblioteca?
Obrigada, Aninha. O que seria de mim sem as amigas...
Amanhã é um outro dia e o sol volta a brilhar, que...
Gosta de escrever textos sobre e Televisão? Tem id...
Wal , sempre tão atenciosa e carinhosa e eu em fal...
A doce Aninha enfeitando minha tarde de domingo.Bj...
Aninha, esse micro conto nasceu de lembranças e ta...
Haja o que houver, essas duas lágrimas fujonas são...
Shayana, obrigada pela visita e pelo comentário. B...
Ana gostei muito...
Um dia Ana, tb acredito nisso :-)um abraço deste l...
Wal sempre tão atenciosa e carinhosa nos comentári...
Ana, ainda vamos ver um filme desses juntas, com u...
Ana, foi esse momento do filme e do teu conto!! En...
Partilhar no Facebook
Partilhar
Visitas
widgeo.net
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro