Blog pessoal de Ana Paula Motta

Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2012

Muitos vivem desesperadamente em busca um amor perfeito.

Não são capazes de perceber os encantos das imperfeições.

tags: ,
publicado por Ana Paula Motta às 19:13
link do post | comentar | | | favorito

Sábado, 22 de Maio de 2010
Foto Rui Teixeira

Pra quem me traz flores
eu faço poemas
eu colho sorrisos
e preparo doçuras

Recebo um flor
molhada de orvalho
com cheiro da noite
e cores de afeto

Parece que assim
os dias que
correm
são sempre de maio
com sabor de manhã
publicado por Ana Paula Motta às 03:07
link do post | comentar | | | favorito

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Amanheceu com fragmentos de poemas da Elisa Lucinda pipocando dentro do peito.
Ou seriam canções meio Rita Lee?
Que diz que toda mulher é meio Leila Diniz.
Assim meio arrebatada como um poema de Florbela,
ou um que de um romance de Jane Austin meio sem jeito
Sei lá, raiou um sol de segunda-feira.
Foi cantar flores no calor do dia...
Intensa como uma primavera tropical.
publicado por Ana Paula Motta às 19:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

Minha avó materna ia sempre ao cemitério levar flores no dia de Finados.
Era ela quem cuidava da aparência dos túmulos das pessoas da família, da limpeza e da ornamentação com muitas flores.
Lembro-me especialmente das palmas, monsenhores e calas (alguns chamam copos de leite).
Ela gostava dessas flores.
Como já não está mais entre nós, deixo calas para ela.

tags:
publicado por Ana Paula Motta às 10:44
link do post | comentar | | | favorito

Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

"Ando tão à flor da pele
Que qualquer beijo de novela me faz chorar
Ando tão à flor da pele
Que teu olhar flor na janela(...)
Ando tão à flor da pele"
Zeca Baleiro
tags:
publicado por Ana Paula Motta às 20:07
link do post | comentar | | | favorito

Terça-feira, 17 de Março de 2009




"Femme dans le Jardin à Argenteuil" (Mulher no Jardim em Argenteuil) 1867; óleo sobre tela - Claude Monet



no meio da minha manhã
tinha uma flor
ali, bem no peitoril da janela
molhada de brisa
deixada pra mim.
o vento me trouxe uma flor
e se fez maio em minha manhã...


publicado por Ana Paula Motta às 23:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | | | favorito

Sexta-feira, 26 de Dezembro de 2008


Tristeza

As cores

Sem flor

As flores

Sem cor

Só dor

AMOR

Hymne à l´Amour -Edith Piaf


tags: , , ,
publicado por Ana Paula Motta às 22:49
link do post | comentar | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
29
30
31


últ. comentários
Rs, muita tinta
Sofre do mesmo pânico: os espelhos e os fios branc...
Obrigada, pela visita. O filme é mesmo muito bom.
Já vi e adorei o filme :)
No Rio de Janeiro.
Ahahahaha!
E em que sítio do Brasil fica essa biblioteca?
Obrigada, Aninha. O que seria de mim sem as amigas...
Amanhã é um outro dia e o sol volta a brilhar, que...
Gosta de escrever textos sobre e Televisão? Tem id...
Wal , sempre tão atenciosa e carinhosa e eu em fal...
A doce Aninha enfeitando minha tarde de domingo.Bj...
Aninha, esse micro conto nasceu de lembranças e ta...
Haja o que houver, essas duas lágrimas fujonas são...
Shayana, obrigada pela visita e pelo comentário. B...
Ana gostei muito...
Um dia Ana, tb acredito nisso :-)um abraço deste l...
Wal sempre tão atenciosa e carinhosa nos comentári...
Ana, ainda vamos ver um filme desses juntas, com u...
Ana, foi esse momento do filme e do teu conto!! En...
Partilhar no Facebook
Partilhar
Visitas
widgeo.net
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro